O QUE SÃO IMPLANTES?

 

São pequenos parafusos que substituem a raiz do dente para apoiar a substituição de dentes. É um processo que torna possível a reabilitação estética e funcional (mastigação), além de devolver a qualidade de vida social e auto-estima ao paciente. São fabricados em titânio, um metal aceito facilmente pelo corpo: pode ser utilizado em contato com os tecidos orgânicos sem causar reações adversas. Uma vez colocados, formam uma ligação forte com o osso, ficando firmemente fixados no mesmo, proporcionando, assim, uma base estável para coroas, pontes ou próteses. Esse fenômeno da integração do implante com o osso também é conhecido como osseointegração.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PARA QUE SERVEM OS IMPLANTES?

 

  • São a substituição mais similar do dente natural;

  • Proporcionam uma base estável para voltar a comer e a sorrir com confiança;

  • Eliminam a necessidade de comprometer dentes saudáveis para a colocação de uma ponte;

  • Podem eliminar a dor causada por próteses mal ajustadas;

  • Ajudam a preservar o maxilar;

  • Podem ajudar a manter a forma da face;

  • Reduzem a sobrecarga em dentes remanescentes. Pacientes com perdas parciais dos dentes conseguem, além de harmonizar a estética e função, equilibrar a distribuição de forças durante a mastigação;

  • Freiam a absorção óssea;

  • Foram cientificamente testados e documentados durante mais de 30 anos;

  • Os tratamentos apresentam uma taxa de sucesso superior a 95% dos casos.

 

 

QUANTO CUSTA?

 

Em muitos casos, o custo do tratamento é inferior ao tratamento de uma reabilitação convencional. O custo do tratamento varia de acordo com o número de implantes necessários, o tipo de prótese a ser reabilitada e a complexidade do caso. 

 

 

QUEM PODE USAR IMPLANTES?

 

Qualquer paciente cuja arcada falte um ou mais dentes (ou até todos), é um potencial usuário de implantes. Salvas raras exceções clínicas, todo paciente pode utilizar implantes. O que varia é a técnica que será utilizada, dependendo das condições e particularidades do paciente. A idade não é fator determinante, porém não se recomenda instalá-lo antes dos 15 anos, até que o crescimento maxilar esteja completo. Entre em contato com a Rede CIIPO e marque uma consulta de avaliação.

 

 

 

COMO É O TRATAMENTO POR IMPLANTE?

 

O tratamento não é doloroso, considerado, na maior parte dos casos um procedimento simples e de baixo risco, se feito por profissionais competentes e experientes.

 

 

 

ETAPAS DO TRATAMENTO

 

  • Planificação do tratamento. Antes de iniciar o tratamento, a sua situação da saúde individual e oral é examinada cuidadosamente. Através de raio-x intra-orais, o dentista irá selecionar o plano de tratamento mais adequado para o seu caso.

  • Colocação do implante. O implante é inserido no maxilar, no próprio consultório dentário, através de anestesia local. Uma vez colocado o implante, há o período de cicatrização, no qual o maxilar forma uma ligação forte com o implante (ósseo-integração).

  • Colocação da coroa. Quando o período total de cicatrização estiver completo, o implante proporciona uma base sólida para fixar a coroa definitiva.

Consultas 48 3324.0024

  • Facebook App Icon

facebook/redeciipo

© 2015. Rede CIIPO. Todos os direitos reservados.